Halitose

Insegurança, constrangimento, isolamento social e baixa auto-estima, marcam o comportamento de quem tem halitose, problema que afeta relacionamentos pessoais e profissionais de três em cada dez brasileiros.

A halitose crônica (não relacionada a falta de higiene) pode ser provocada por inúmeras causas, entre elas estão: o estresse, as adaptações fisiológicas, hábitos alimentares, menopausa, uso de determinados medicamentos, doenças pulmonares, esofagianas, doenças das vias aéreas, deficiências vitamínicas, etc., ou até mesmo não possuir nenhuma causa aparente, o que diga- se de passagem,   é o que mais acontece, ou seja, exitem pessoas que apresentam uma excelente higiene bucal  e nenhuma doença e mesmo assim está o tempo todo com mau hálito. Nestes casos, só um diagnóstico  correto e um tratamento adequado, vai resolver o problema.  Caso contrário é de se esperar que a pessoa passe a vida toda  sofrendo sem nunca encontrar solução.

Existem mais de 90 causas que podem levar uma pessoa a ter halitose. Essas causas podem ter origem na boca (90 a 95%) dos casos, vias aéreas (3 a 8%) ou ainda de origem sistêmica (1 a 2%).

 

Teresina (PI) - Rua Arlindo Nogueira, 333, Ed. Luis Fortes, Sala 06 - Prox. Praça do FRIPISA, Centro

Petrolina (PE) - R. Dr. Júlio de Melo 274, Centro (próximo a Praça das Algarobas)

INFORMAÇÕES:

(86) 98817-1721 (Oi)

(87) 98855-0397 (Oi) 

Direitos reservados ao © Consultório do Hálito 2014.

Desenvolvido por Energia Criativa.